Solenidade de Corpus Christi

   Corpus Christi, expressão advinda do latim, tem como significado “Corpo de Cristo”. Desse modo, no feriado comemorado 60 dias após a Páscoa, necessariamente em uma quinta-feira, é celebrado um dos princípios mais importantes da Igreja Católica, o sacramento da Eucaristia. Esse sacramento é realizado como uma forma de relembrar não só a morte e ressurreição de Jesus, mas também a Santa Ceia, que foi realizada em uma quinta-feira segundo a tradição, junto de seus discípulos antes de sua condenação. Nesse dia, Jesus pede para que consumamos pão e vinho em sua memória e esclarece que esses representam, no milagre da transubstanciação, respectivamente, o corpo e o sangue de Cristo.

   Essa comemoração teve início oficialmente no ano de 1264, com o papa Urbano IV. Contudo, Juliana de Mont Cornillon, uma freira belga, teve suma importância nessa tradição nos anos anteriores. Ela relatou que em suas visões e sonhos Deus mostrava a ela a importância de se criar uma festa em honra ao sacramento da Eucaristia. Além disso, o Milagre de Bolsena também sensibilizou o papa Urbano a criar o dia de Corpus Christi. Nesse milagre, um sacerdote chamado Pedro de Praga, ao retornar de Roma após se encontrar com Urbano, se instalou em Bolsena e realizou o sacramento da Eucaristia. Segundo os relatos, sangue começou a verter da hóstia consagrada. Assim, no século XIII foi criado Corpus Christi que, com o tempo, difundiu-se por toda a Europa, criando práticas diferentes nos países.

   Um marco do dia de Corpus Christi, é a confecção de tapetes nas ruas das cidades. Essa atividade, que é realizada em muitas partes do Brasil, surgiu no interior de Minas Gerais, em Ouro Preto. Com borras de café, serragem, areia e cascas de ovos, a população desenha símbolos que juntos representam cenas importantes da fé católica e formam um grande mosaico.

   Assim, a data vem acompanhada da procissão de fiéis que andam por cima dos tapetes após a passagem do Santíssimo Sacramento carregado pelo sacerdote, e representa a caminhada do povo de Deus em busca da Terra Prometida. Além disso, é uma evocação bíblica que narra Jesus entrando em Jerusalém e o povo colocando ramos de oliveira para que Ele passasse por cima. Contudo, essa procissão não tem ligação com o Domingo de Ramos, pois Corpus Christi é o único dia em que o Santíssimo Sacramento sai pelas ruas.

   A celebração também é feita em outros países de formas diferentes, como é o caso do Peru, onde os fiéis partem de diferentes regiões para se encontrarem em frente à catedral de Cusco, carregando santos, virgens e pratos típicos. Após sete dias, é realizada nova procissão para levar as imagens de volta para os lugares de onde vieram.

(celebração de Corpus Christi no Peru)

   Já na Itália, que é o berço dessa celebração, há um festival de tapetes coloridos. Durante o período de confecção, a Infiorata, as ruas italianas ficam absolutamente cobertas de flores. Destaca-se a cidade de Orvieto, onde as vestes do sacerdote Pedro de Praga, ficam expostas em um relicário que acompanha a procissão dos fiéis.

(Infiorata, na Itália)
Tapete preparado em 2019, no nosso Santuário

Que possamos celebrar juntos esse dia, recordando-nos do verdadeiro significado do dia de Corpus Christi.

Por: Marina Silva Ferreira

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp