Sacramento da Confissão

Significado do Sacramento da Confissão:

O sacramento da Confissão foi instituído por Jesus para apagar os pecados cometidos por nós depois do Batismo. Como disse o Papa Francisco, “é o lugar em que o pecador experimenta, de maneira singular, o encontro com Jesus Cristo, que se compadece de nós e nos dá o dom de Seu perdão misericordioso, faz-nos sentir que o amor é mais forte que o pecado cometido, liberta-nos de tudo o que nos impede de permanecermos em Seu amor”.

Um sacramento com vários nomes

Ele também é conhecido como sacramento da Reconciliação, da Penitência ou do Perdão:

“É chamado sacramento da conversão, porque realiza sacramentalmente o apelo de Jesus à conversão e o esforço de regressar à casa do Pai da qual o pecador se afastou pelo pecado.

É chamado sacramento da Penitência, porque consagra uma caminhada pessoal e eclesial de conversão, de arrependimento e de satisfação por parte do cristão pecador.

É chamado sacramento da confissão, porque o reconhecimento, a confissão dos pecados perante o sacerdote é um elemento essencial deste sacramento. Num sentido profundo, este sacramento é também uma «confissão», reconhecimento e louvor da santidade de Deus e da sua misericórdia para com o homem pecador.

E chamado sacramento do perdão, porque, pela absolvição sacramental do sacerdote. Deus concede ao penitente «o perdão e a paz».

E chamado sacramento da Reconciliação, porque dá ao pecador o amor de Deus que reconcilia: «Deixai-vos reconciliar com Deus» (2 Cor 5, 20).

Aquele que vive do amor misericordioso de Deus está pronto para responder ao apelo do Senhor: «Vai primeiro reconciliar-te com teu irmão» (Mt 5, 24).” (Catecismo da Igreja Católica, 1423 e 1424)

Por que se confessar?

O ser humano é naturalmente inclinado ao pecado, que nos afasta de Deus e da Igreja. Por isso, a reconciliação é tão necessária. Precisamos nos libertar totalmente do pecado para vivermos uma vida plena de amor, conforme o Pai deseja.
Jesus Cristo disse aos apóstolos: “Recebei o Espírito Santo; àqueles a quem perdoar os pecados serão perdoados, e àqueles a quem os retiverdes serão retidos” (Jo 20, 22-23).

Ao instituir este sacramento ele queria exatamente que todos tivessem a chance de serem convertidos. Porque, como disse o papa emérito Bento XVI, “Deus é um Deus que perdoa, porque ama as suas criaturas”.

Os passos da confissão

  1. Primeiro, é preciso orar a Deus e pedir a graça do arrependimento sincero, afinal, às vezes sabemos que erramos, mas não nos arrependemos genuinamente.
  2. Fazer um exame de consciência criterioso, revisando tudo o que você fez desde a última confissão e todos os pecados cometidos nesse tempo.
  3. Confessar a um sacerdote católico ou bispo da Igreja Católica, que são as figuras com autoridade para celebrar este sacramento. Eles perdoam os pecados nome de Jesus Cristo e da Igreja.
  4. Depois da confissão, é preciso seguir as orientações do padre, incluindo o ato de contrição e/ou a penitência.
  5. E claro, deve-se ter o firme propósito de não pecar mais.

O Sacramento da Confissão no Santuário Diocesano:

Os atendimentos das Confissões no Santuário acontecem:

Terça-feira – 14h00 às 17h00

Quinta-feira – 14h00 às 17h00

Sexta-feira – 14h00 às 17h00

Sábado – 09h00 às 11h30

       Neste tempo de pandemia é necessário fazer o agendamento para o atendimento de confissões para que sejam evitadas as aglomerações na sala de espera da Secretaria Paroquial.

       O agendamento deve ser feito pelo telefone/whatsapp: (11) 4587-5296.

 

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp