Hoje é comemorado o Dia Mundial das Comunicações Sociais

Imagem ilustrativa. Crédito: Pixabay (Domínio público)

Neste domingo em que a Igreja celebra a Solenidade da Ascensão do Senhor, também comemora o 55º Dia Mundial das Comunicações Sociais, para o qual todos os anos, o Papa Francisco publica uma mensagem, sendo a desta ocasião com o tema “Vem e verás. Comunicar encontrando as pessoas onde estão e como são”.

O Dia Mundial das Comunicações Sociais é a única celebração mundial estabelecida pelo Concílio Vaticano II e tem como objetivo chamar a atenção para o vasto e complexo fenômeno dos modernos meios de comunicação social existentes nos dias atuais.

O Papa Paulo VI foi o primeiro a comemorar o Dia Mundial das Comunicações, que aconteceu no dia 7 de maio de 1967.

A data foi instituída com o decreto Inter Mirifica. Desde então, vem sendo celebrada em muitos países no domingo que antecede a Festa de Pentecostes. A mensagem do Papa para a ocasião é publicada, tradicionalmente, no dia 24 de janeiro, festa de São Francisco de Sales, padroeiro dos jornalistas.

Neste ano, o tema do 55º Dia Mundial das Comunicações Sociais se baseia na passagem do Evangelho de São João (Jo 1, 46) e o Santo Padre quis “dedicar a Mensagem à chamada a ‘ir e ver’, como sugestão para toda a expressão comunicativa que queira ser transparente e honesta: tanto na redação de um jornal como no mundo da web, tanto na pregação comum da Igreja como na comunicação política ou social”.

O jornalismo “como exposição da realidade, requer a capacidade de ir aonde mais ninguém vai: mover-se com desejo de ver”, escreveu o Santo Padre, ressaltando que se trata de “uma curiosidade, uma abertura, uma paixão”.

“Temos que agradecer à coragem e determinação de tantos profissionais (jornalistas, operadores de câmara, editores, cineastas que trabalham muitas vezes sob grandes riscos), se hoje conhecemos, por exemplo, a difícil condição das minorias perseguidas em várias partes do mundo, se muitos abusos e injustiças contra os pobres e contra a criação foram denunciados, se muitas guerras esquecidas foram noticiadas”, acrescentou.

Mensagem aos Comunicadores Sociais da Diocese de Jundiaí – SP.

Vem e verás, encontrar as pessoas onde estão e como são.

Este é o convite do Papa Francisco para este 55º Dia Mundial das Comunicações, um desafio para refletir, viver e atuar no mundo da comunicação que nos toca.

A inspiração para o tema vem do Evangelho de João, Capítulo 1, Versículo 46 e aí está a importância de um encontro com Jesus, o verdadeiro comunicador, e de chamar alguém para que também sinta a alegria de encontrá-Lo.

Gratidão a todos os agentes da Pascom

A Diocese de Jundiaí deseja homenagear a cada agente da Pascom, neste dia escolhido pela Igreja para reconhecer o papel dos comunicadores. Com a pandemia do coronavírus, os profissionais de comunicação e os agentes das Pascons estão sendo desafiados e motivados a renovar a sua capacidade de comunicar. Desafio esse, que nos reencontra, nos justifica enquanto comunicadores ao serviço da Igreja. Nesse contexto marcado por tantas dificuldades, elevamos aos céus nossas orações e a nossa confiança ao Deus da vida que é, em Jesus, o comunicador por excelência do Pai. Rezemos!

No vídeo que segue, conheça um pouco da realidade da Pascom na Diocese de Jundiaí, na entrevista com a coordenadora diocesana, Paula Vanessa Zago Roveri.

Neste domingo em nosso Santuário Diocesano, na missa das 09h30, nosso Pároco Pe. Carlos José Virillo, apresentou à comunidade paroquial os integrantes da PASCOM de nossa Paróquia. No final da celebração, o Coordenador da PASCOM, o jovem Caíque Souza Ribeiro, dirigiu uma mensagem a Comunidade que apresentamos a seguir:

“Hoje celebramos a Solenidade da Ascensão do Senhor, mas também o 55ºDia Mundial das Comunicações, dia no qual de maneira especial louvamos e bendizemos a Deus, como pastoral que somos, pelo dom de comunicar o Seu evangelho. Sabe, gente boa e fiel, estou em meu 6° ano como coordenador de pastoral aqui, do nosso Santuário Diocesano, e de todos estes dias, lembro-me em especial do dia 19 de março de 2020, Solenidade de São José, dia em que celebramos a primeira missa sem a presença de fiéis e, também, fora o início de uma semeação, que não tínhamos ideia de que estávamos plantando, mas, que colhemos os frutos hoje. É, de lá para cá muita coisa mudou, a primeira missa: o padre, um celular e um membro da Pascom, como era difícil participar de uma Santa Missa com uma Igreja vazia, o coração apertava como quem passava a viver intensamente, como que entrelaçado aquele sacrifício do altar. E assim seguimos, quanto tivemos que mudar, reaprender e viver, missas, reuniões, catequeses, encontros, formações, grupo de oração, tudo, de maneira virtual. Um misto de emoções a cada celebração, a primeira semana santa da história da humanidade, que era vivida por meio da tela de um celular, que passava a ser, um elo do altar, com cada fiel que da sua casa participava da Santa Missa, vimos, naquela carreata com a pequenina Imagem da Mãe Aparecida, Nossa Senhora do Brasil, a necessidade que o seu povo tinha, altares, bandeiras, fé e devoção, e foi ali que vimos também e principalmente o quanto precisávamos nos entregar, inteiramente, para levar para a casa deste povo, um sustento de sua fé, que em meio a uma pandemia, estava fazendo com que a perdêssemos. Daquele momento em diante as sementes plantadas começaram a brotar, e a ternura de Deus foi alcançando o coração de algumas pessoas, ah, essas pessoas, que, viveram sem saber a mensagem do nosso Papa Francisco para este dia mundial das comunicações, “Vem e Verás”, não tinham ideia do quanto as suas vidas mudariam, do quanto cada qual com o seu dom e talento, por meio do seu sim, passariam a complementar isto que é a pastoral da comunicação hoje. Tudo começou com um celular, hoje, por mais que, aqui em nosso Santuário tenhamos transmissões todos os dias, não somos os melhores comunicadores, longe disso, ainda temos muito o que aprender, somos mais que um grupo, família, amigos que se apoiam quando um mais precisa do outro, quando a dor do medo chegava, a insegurança. Digo isso porque Deus preparou o momento certo para que cada um chegasse a essa pastoral, o momento certo da graça de Deus na vida de cada um. Vidas que serão marcadas para sempre, diante de cada momento que vivemos, não como privilegiados por poder participar de uma missa, de um momento que só era transmitido sem a presença de fiéis, pois, podíamos ver no olhar de cada rosto desta pastoral que aqui estava, aquilo que seus corações exprimem até hoje, que é o fato de que mesmo com um aperto no mesmo por não podermos celebrar tantas datas importantes junto de nossa comunidade paroquial, estávamos aqui, fazendo tudo por Jesus e Maria, a Senhora Aparecida, mas também, especialmente, pela fé de um povo apaixonado e devoto, que reaprendeu a viver diante da nossa realidade, para aumentar a sua fé. E quanto a aumentamos, quantos não foram os momentos que Deus usou para nós dar uma luz de esperança por meio da comunicação neste tempo em que nos assola. Como pastoral de comunicação que somos, nos entregamos a uma comunidade paroquial como um todo, de forma inteira, digo isso louvando e rendendo graças a Deus pelo dom da vida de cada um dos membros da Pascom e suas famílias, que diante deste tempo pandêmico, confiaram nessa luz de esperança, que é Maria, tínhamos medo, mas confiávamos, o quanto escutávamos: “Mas, não é perigoso? Sair de casa?” isolamento, toque de recolher, enfim, as mais diversas barreiras, mas nada nos impedia de viver aquilo ao qual erámos chamados, a servir a Deus, que sempre cuidou de cada um nós, que com sua ternura nos alcançou, nos conquistou, fez com que humildemente nos entregássemos ao seu amor, que marcou o nosso coração, para que nos rendêssemos ao anseio de nos apaixonarmos por Ele, muito mais do que a nós mesmos, por meio de vocês, Amados Devotos da Mãe Aparecida!”

Após a mensagem os agentes receberam o envio missionário e consagraram seu trabalho à proteção de Nossa Senhora.

Agradecemos aos membros de nossa PASCOM que durante este tempo de pandemia, tem sido fundamental para que o Evangelho chegue a todos os lares.

 

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp